Archive for the 'crônica' Category

Os fodosexuais

Eles passam as princesinhas na cara, comem desde modelos magras até atrizes globais feias e velhas. Isso quando não estão dirigindo seus modelos importados. Isso quando não estão fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Todos eles moraram no exterior. Fazem compras em Nova York, conhecem países como Tunísia, Luxemburgo, Bahrein e Vietnã. Praticam pelo menos dois esportes que não tenham tradução em português.

Eles são os fodosexuais. A nova tendência do cool pós moderno 2.0 midiático. Nossa reportagem entrevistou Roger Standsford, que por acaso é irmão do nosso editor:

“Eu acho muito simples” – diz Roger. “Nós somos bons, comemos bem, bebemos bem, consumimos sempre gastando nosso dinheiro da maneira que queremos. Certa vez, estava praticando snowboarding nos Alpes Suiços e quando voltei ao hotel eles serviram champagne muito gelado. Na hora eu espanquei três garçons e um maître e liguei para o meu advogado, que estava do lado de um juiz do Supremo. Aquilo me rendeu quase a tarde inteira de problemas com a embaixada, só pude voltar para a pista no dia seguinte. Mas pelo menos me deram um celular de brinde. Fui direto para o meu blog postar sobre o aparelho, altamente recomendável”.

O psicólogo José Virggon, cujo consultório por acaso fica aqui ao lado da nossa redação, analisa os fodosexuais:

“É muito simples” – diz o Virggon. “O fodosexual quer só o melhor da vida. E ele tem o direito a isso, pois nasceu em berço esplêndido”.

Na Internet, além dos já famosos blogs e do Orkut, novos sites como o Twitter são muito frequentados por fodosexuais.

No seu Twitter, Roger fala sobre os acasos de sua vida e dos vários problemas que enfrenta. “No fundo, sou uma pessoa como outra qualquer” – afirma. “Tenho problemas, contas, dificuldades de relacionamento, etc. Só porque sou inteligente, gosto de exclusividade e tenho bom gosto não quer dizer que estou descolado da realidade” – conclui.

Dicas para identificar um fodosexual

Nossa reportagem teve um bom trabalho para fazer o quadro abaixo, que mostra cientificamente e com acurácia de 95,6% como identificar se aquele seu colega ou online buddy é um fodosexual:

Celulares – um fodosexual tem pelo menos quatro aparelhos celulares, sendo ao menos um iphone. Ele os troca religiosamente de dois em dois meses, num sistema de rodízio que segundo ele é necessário devido a várias razões concretas.

Óculos e relógios – o fodosexual troca sempre de relógio e óculos de forma a combinar com o dia da semana e a roupa de banho ou de surfe.

Online – durante a semana, um fodosexual passa três horas na academia, quatro horas na Internet, uma no carro e o resto do dia no sofá se queixando do sono. No fim de semana é só azaração e balada, u-hu!

Alimentação – um fodosexual se preocupa com mente e corpo, e sua alimentação reflete isso. Ele só come alimentos que passaram longe das indústrias malígnas e latifúndios, de preferência a base de soja transgênica orgânica plantada por pessoas de bem. Ele troca açúcar branco por mascavo, troca chocolate por cacau, biscoito de vento por biscoito de nitrogênio. No final, não usa guardanapo por conta do impacto ecológico do papel, preferindo usar quatro litros de água Perrier para lavar boca e mãos.

Dialetos – os fodosexuais usam muito as novas mídias, por isso suas frases são encurtadas, usando por exemplo “vc” no lugar de “você” e “1” no lugar de “um”. Por exemplo: “vc é 1 ser altamente parabenizável”.

Presença – um fodosexual valoriza muito a fama e seu livre acesso nos mais restritos círculos sociais. Para isso são necessários atenção e esforço de sua parte. Quando quer realmente aparecer um fodosexual pendura uma Suzanna Viera no pescoço.

Anúncios

O Supremo Resolve

Decisão recente do Supremo Tribunal Federal revoga a antiga resolução abaixo:

RESOLUÇÃO Nº 150, DE 29 DE NOVEMBRO DE 1957

Dispõe sobre a condenação de condenados por
roubo e/ou furto e dá outras providências.

A PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no uso da competência prevista no art. 363, I, do Regimento Interno, considerando o disposto no parágrafo único do art. 154 do Código de Processo Civil, tendo em vista o decidido na Sessão Administrativa de 7 de outubro de 1957 sobre o Processo nº 12.050,

RESOLVE:

Art. 1º Fica instituído que ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão.

Em reunião recente, esta resolução foi julgada inconstitucional e assim, 52 anos depois, perde seus efeitos. Na mesma reunião ficou decidida uma nova resolução corrigindo o erro histórico:

RESOLUÇÃO Nº 171, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2009

Dispõe sobre a condenação de condenados por
roubo e/ou furto e dá outras providências.

A PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no uso da competência prevista no art. 363, I, do Regimento Interno, tendo em vista o decidido na Sessão Administrativa de 2 de fevereiro de 2009 sobre o Processo nº 121.520,

RESOLVE:

Art. 1º Fica instituído que ladrão tem 100 anos de perdão.

Atendendo assim aos princípios de isonomia e igualdade de tratamento.

Super Obama

O ano começa cheio de chuva, frio e expectativas.

A número 1 é Super-Obama, ou melhor, Superobama — pelas novas regras da língua portuguesa — que começa no novo emprego dia 20 (feriado aqui no Rio de Janeiro) e por baixo ainda este mês vai acabar com uma guerra. Do resto de seu governo se espera o fim da crise financeira, a cura do Câncer, a chegada em Marte, a paz mundial e uma nova temporada de Friends.

Fica pra história porém que quem conseguiu terminar o eterno novo disco do Guns N Roses foi Dábiu Bush.

Dábiu Bush, que inclusive vai ganhar filme, dirigido pelo Oliver Stone. Filme que não à toa se chama “W.“, numa clara referência a Don Diego de Las Vegas, o herói americo-mexico-espanhol mascarado que estampava uma letra do fim do alfabeto em seus inimigos. Mas a maior esperança do filme está em Richard Dreyfuss e seu personagem Dick Cheney.

Dick Cheney, que é controverso e sempre alvo – ou melhor, fonte — de escândalos do tipo faltar com a verdade, ser indelicado, atirar nos amigos e distorcer a realidade.

Distorcer a realidade, que… Bom, a Apple afirma que doutor House finalmente descobriu a doença de seu CEO — aparentemente o mesmo que Milton Nascimento teve uns anos atrás: uma unha encravada — e segue acalmando seus investidores sobre a sucessão dentro da empresa, que ressalta, será ainda mais tranquila (sem trema) que a de Cuba. Mas ainda assim não silenciam os rumores sobre os problemas de saúde de Steve Jobs.

Steve Jobs, que deve estar se revirando em seu caixão…

Inteligência de Marketing

Duas histórias sobre Inteligência de Marketing:

— — – — —
Eu estudava num curso de pós graduação de determinada instituição, que prefiro não revelar, e havia um aluno não muito modesto que insistia em ‘ganhar’ as discussões em sala com a última opinião. Estava sempre disposto a ilustrar uma discussão sobre Finanças com informações sobre o processo de extração de petróleo na época de Thomas Edison. Ele foi carinhosamente alcunhado de ‘Só-pra-Finalizar’. Só-pra-Finalizar trabalhava, nas suas próprias palavras, com Inteligência de Marketing. Ninguém se interessava em aprofundar essa conversa.

Graças à sua ação devastadora sobre a participação média da turma, Só-pra-Finalizar ficou conhecido entre os professores, de tal forma que, quando iniciou-se uma nova disciplina, o novo professor já estava avisado do perigo.

Já na primeira aula, Só-pra-Finalizar, só-pra-finalizando, versou sobre as tendências dos novos materiais utilizados nos armamentos americanos, em plena aula de Contabilidade.

Finalizada a finalização, com muita calma, o professor se dirige a ele:

– Você trabalha com quê?
– Eu trabalho com Inteligência…
– Ainda bem, pois caso contrário seria o primeiro a trabalhar com Ignorância. Que eu conheça…

— — – — —
A outra história foi num antigo emprego meu, numa empresa de internet, que prefiro não referenciar.

Vivia minha vida sossegado, junto ao resto da equipe, trabalhando com dedicação exemplar, quando uma pessoa do RH, responsável por nos mudar de baia a cada semestre, se aproxima.

– Você vai mudar de lugar.
– Mas não passaram 6 meses…
– É, mas esse lugar vai ser do estagiário de Inteligência de Marketing que chega semana que vem.
– E eu vou pra onde? O resto da equipe tá todo aqui…
– Vou arrumar um lugar provisório pra você ali no corredor.
– Ué, o novo estagiário da Inteligência de Marketing vai pro lugar definitivo enquanto o funcionário da Burrice de Tecnologia vai prum lugar improvisado?

Dois dias depois eu estava numa mesa pequena e velha, fingindo chegar pra frente toda vez que alguém passava pelo corredor.

Esse é pra cassar

E eis que Renan teve êxito onde o Corinthias falhou: escapar da segunda. Numa manobra mais do que esperada Renan renunciou. Mas só à Presidência do Senado. Horas depois, absolvido e aliviado pela segunda vez em um ano, retomou o trabalho de Senador, o qual só teve oportunidade de cumprir por 4 meses esse ano, embora os 20 salários, bônus, jeton, cotas e tudo o que tem direito esteja garantido até o fim do mandato.

Ou vão julgar o cara uma terceira vez? Aí nem eu aguento.

Com este segundo segundo mandato, serão 16 anos a serviço da nação brasileira. O que dá direito a aposentadoria com salário integral. Mais que merecidos.

Falar nisso, a boa notícia é que o povo brasileiro está vivendo mais. E por isso tem a oportunidade de ter mais desgostos, em especial com o trabalho e com o valor de sua pensão, já que graças às regras de previdência pública, quanto mais o povo vive, mais ele trabalha e menos ele recebe.

Já tem gente torcendo pra violência no Rio aumentar e assim a expectativa de vida cair novamente.

Lobão já dizia que é melhor viver 10 anos a mil do que mil a 10. E olha que mil cruzeiros não compravam nada em 86.

Jogos Mortais (de Filosofia)

Tenho andado sonolento. Hoje cedo fui esquentar o leite no microondas. Acabei conseguindo ligar o aparelho com a tampa aberta. Liguei correndo para o meu médico:

– Doutor, aconteceu um acidente.
– Quem é?
– É o Marcelo. Aconteceu um acidente.
– O que houve?
– Aconteceu um acidente e não sei o que fazer.
– Mas que tipo de acidente??
– Com o microondas. O que eu faço, rápido,pra proteger meu DNA?
– Proteger o quê?
– Meu DNA! Eu não quero virar um mutante…
– Cara, você consegue ir pro meu consultório? Eu tô a caminho de lá.
– Tá, eu chego lá num instante. Até já.

Deve ser exagero, mas com todos esses filmes de super-herói eu tenho medo de me expor a microondas, inseticida, raios cósmicos, a luz da Lua, sei lá. Porque se eu ganhasse super-poderes, com minha raiva não controlada e minha racionalidade exagerada, eu com certeza me tornaria um super-vilão, sádico e psicopata.

Mas meu médico não compartilha do meu zelo, e me encaminhou para terapia. “Já faço terapia, Doutor”. “Cara, tira umas férias e descansa”.

Bem que eu gostaria, mas o trabalho tem acumulado no escritório e, aliás, eu já estava bem atrasado.

Corri para o metrô, almocei qualquer coisa, e subi de escada até o primeiro andar (são 10 lances de escada, vai entender porque o primeiro andar fica no quinto piso). Fui ao banheiro, encontrei um amigo ali no mictório. “E aí? Tudo certo?”. “Tudo certo…”. Ficou aquele clima estranho, aquele silêncio chato como se o papo devesse continuar. Sabe aquela coisa da urina simplesmente não sair? Inventei qualquer coisa, de improviso:

– Já pensou que se não fosse o mictório e as divisórias seríamos simplesmente dois homens lado a lado com o dito-cujo na mão?
– Hein…?
– Deixa pra lá, tô filosofando demais hoje.

Talvez esteja filosofando demais desde há muito tempo.

Coração Suburbano

Existem coisas que eu simplesmente não entendo. Uma delas é comercial de perfume. Outra é como numa cidade do porte do Rio de Janeiro pode ainda existir tanta demanda reprimida.

Veja bem, nasci, me formei, me casei e me reproduzi na Zona Norte. Morava na região da Leopoldina e agora na Tijuca. Em Olaria, vira e mexe falta água (por mais de 15 dias). A única rede de pizzarias famosa que atende é a Mister Pizza! Todos os cinemas fecharam, e olha que nem foi pra virar igreja. Foi um martírio conseguir, por exemplo, empresa que me fornecesse banda larga (meus amigos da zona sul já surfavam via cabo ou rádio há mais de 5 anos quando finalmente apareceu a primeira conexão a 256kbps por lá).

É chato saber que a maior parte da cidade, com o maior número de habitantes, passa despercebida por quem deveria ter melhor visão. É o que dá uma Dinastia de prefeituras Zona Sul e Barra… Tiram os mendigos de lá, jogam pra cá, e pronto. Gastam tubos pra despoluir as praias de lá, e cá mal tem água. Colocam estátua e fazem a jardinagem nas praças de lá, e cá o asfalto é só buraco, a calçada também.

Conversando com o gerente de marketing de um restaurante famoso sobre essa escassez de serviços, ele me perguntou: “Ué, e o pessoal lá tem dinheiro pra comprar pizza?”. “Não, lá a gente come terra e bebe água da chuva”.

O fenômeno do celular finalmente mostrou a todos (que queriam ver) que suburbano consome, claro. Alguém já passeou em Madureira perto do Natal? Existe lugar no mundo mais dedicado ao comércio? Nenhum shopping de Miami se compara. Eu chutaria que o PIB verdadeiro da cidade do Rio (contando o mercado informal) tem a sua maior fonte num raio de cinco quarteirões da estação Madureira.

Estive por lá no fim do ano passado. Era uma bela manhã de sábado. O mês de dezembro acabara de chegar prometendo um grande verão para a cidade. Os pássaros cantavam, os motores roncavam, os carros buzinavam, o calor aumentava, os guardas apitavam, os camelôs gritavam, nenhum vento soprava, as lojas lotavam, as pessoas empurravam e compravam, como compravam!

Comprei boa parte das coisas do bebê por aquelas bandas. Tudo bonito e de qualidade. Lembrei de quando ia à Madureira para estudar (fiz o pré-vestibular e o curso de inglês ali) e namorar (foi onde conheci minha esposa). Nessas memórias a calçada da Carolina Machado nem era tão infernal assim…


Humor, crítica, crônica, comédia e sátira sobre o Rio de Janeiro, o Brasil e o Mundo | Defendendo o humor inteligente do Capitalismo e do Aquecimento Global, antes que se torne brinde de pasta de dentes

Este site é um espelho*. Acesse o site principal do Mamendes Express em:

http://www.mamendex.com

* Para que serve um site espelho? Para testar novos formatos, atingir maior audiência e, claro, disputar meu pouco tempo disponível.

Receba o Mamendex

Se você quer ser avisado sempre que um novo texto for publicado, você pode assinar a Newsletter do Mamendes Express. Basta optar por um dos sabores abaixo:

Mamendex no Google Groups
Mamendex

Grupo no Google

my del.icio.us

Blog Stats

  • 4,387 hits

cc -Some rights